Pages

Ads 468x60px

sábado, outubro 2

Sobre a 6ª SamPro: palestras realizadas na FABICO

Em geral considero a área de Marketing Promocional como uma função adjacente a das Relações Públicas. Reconheço a importância do acompanhamento por parte desse profissional, mas considero a função limitada demais para ser pensada em separado diante do planejamento como um todo. Dessa forma, fui para a apresentação sem muita idéia de como seria essa dinâmica, uma vaga noção sobre o tema me fez acreditar que das duas uma: ou a palestra seria apresentada por Administradores e Marketeiros explanando melhor a área de promoção para que nos situássemos nesse campo, ou por Relações Públicas que apresentariam um case completo mostrando como articular as ações incluindo a promoção. Por fim, para a minha surpresa, foram apresentadas apenas ações promocionais ou, como no caso da primeira apresentação, uma história de empreendedorismo da Mazah que se sobrepôs, em minha opinião, a questão de promoção de vendas e a relação com a comunicação por assim dizer.



Portanto, o discurso utilizado pelos painelistas Alexandre Godoy e Patrícia Correa reforçou a idéia que tenho de que a função do Relações Públicas vai além de pensar em ações finais de um plano de comunicação. No case apresentado pela Patrícia, acredito que o objetivo “RP” se perdeu por completo, uma vez que ele foi improvisado, devido as circunstâncias é compreensível, e nitidamente sem foco. Pensando no quanto estudamos comunicação planejada e dirigida, senti-me desconfortável com a idéia de uma ação “de Relações Públicas” que inclui distribuição de panfletos, brindes como protetores labiais e acessórios para chimarrão como forma de aumentar as vendas ou reforçar a marca. Para completar, a intervenção no Bistrô, o oferecimento de bebida liberada como forma de aproximação do plano de telefonia. Essa última até com certo grau de relevância. Entretanto, imagino se eu estivesse num restaurante e recebesse esse tipo de abordagem, será que eu mudaria de operadora por conta desse apelo? Creio que não. Existem tantos outros fatores envolvidos na escolha de um serviço de telefonia que certamente uma ação como essa não faria com que alguém decidisse mudar.

Além disso, existe um problema maior relacionado à queda nas vendas e é provável que a “Up Time” tenha conhecimento disso e esteja pensando no conjunto de ações que pode reverter esse quadro. Porém, o acesso que nos foi dado ao case o tornou pequeno diante do que a nossa área pode produzir. Ao contrário da terceira apresentação, a qual foi iniciada com a palavra chave para ações de relações públicas: solução. A promoção é o resultado, aquilo que chega ao público, e Relações Públicas devem trabalhar nos bastidores, entender o problema, buscar a solução, planejar as ações, dentre as quais está incluída a promoção. Iniciar a apresentação falando em “como solucionar um problema” foi muito mais significativo do que mostrar a ação em si.

Apesar de não ter assistido essa última apresentação até o final, até onde pude acompanhar, ele foi o que mais deu a real noção do que deve impulsionar um RP para o marketing: por conhecer o público alvo, estamos aptos a pensar naquilo que pode atingi-lo e, se não o conhecemos, podemos estudá-los, somos treinados para isso e por esse motivo somos capazes de pensar em soluções com essa finalidade. Não é à-toa que os Relações Públicas são reconhecidos como “apagadores de incêndios”, essa fama se deve ao fato de que conhecemos os caminhos para identificar o foco de problemas e, assim, solucioná-los. A perda de mercado numa determinada região não pode ser resolvida com exposição e visibilidade de uma marca. Penso, inclusive, que esse recurso pode vir a piorar a situação, caso o motivo da migração dos clientes para outra marca estiver relacionada à imagem dessa empresa. Daí importância de conhecer os motivos antes de partir para as ações. Conseqüentemente, foram estratégias e impressões desse nível que faltaram para complementar o conteúdo desse evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sample text

Sample Text

.

Sample Text